#brasiu, mostra a sua cara

No dia 20/07, fiz este post aqui, questionando a legitimidade do Brasil para ocupar a principal cadeira  da Open Government Partnership (site em inglês), junto aos Steits. Para quem ainda não sabe, esta parceria é uma iniciativa para ampliar a transparência e democracia no mundo. Pois bem, o Brasil está longe de ser modelo de transparência – segundo a ONU, ocupamos hoje o 61o. lugar no ranking de governos eletrônicos (relatório em pdf). Por quê fomos escolhidos? Será que temos cacife? E nossa Lei de acesso à informação? Acho que falta “comer muito feijão ainda”, como se diz na minha terra.

Hoje descobri que não sou a única a questionar. Me deparei com este post (em inglês) do Blog Observing Brazil (em inglês), do cientista político canadense Greg Michener, habitante do Rio de Janeiro. Veja também esta matéria sobre o que ele postou.

Mas volto no assunto porque hoje li também que cada país participante está com a tarefa de criar um plano para 1 ou mais entre os 5 principais desafios que os governos enfrentam: aprimorar os serviços públicos,  aumentar a integridade pública, administrar melhor recursos públicos, criar comunidades mais seguras e incrementar a governança . Os EUA estão fazendo  a tarefa de casa e pediram opinião da população sobre alguns temas para construirem seu plano. No Brasil, nem ouvimos falar desse assunto. E a próxima reunião será em setembro agora.  O Ministro Antônio Patriota nos representou na última reunião. Eu pergunto: o que levaremos para a próxima reunião da OGP? Podemos ter acesso a este conteúdo?

Aproveito para deixar um vídeo de março deste ano com vocês.

#brasiu