Os senadores americanos te respondem. E os brasileiros?

Em maio, o Youtube lançou o Youtube TownHall, “uma plataforma online para membros do congresso debaterem e discutirem virtualmente as principais questões do país”.

Os usuários do Youtube mandam perguntas. Para as mais votadas, um senador republicano e um democrata respondem em vídeo. E você vota no final, conforme seu posicionamento. Este mês as questões mais debatidas orçamento, transparência e Afeganistão.

E eu sempre me pergunto: Por que os governos no Brasil (federal, estaduais e municipais) não pensam em parceria com empresas de tecnologia como o Google para alavancar sua transparência e participação da sociedade? Em outros posts, falei por exemplo, que o Quênia fez parceria com o Google para construir seu portal da transparência, e que NYC anunciou parceria com Google, Facebook e Foursquare no seu plano digital , entre outras iniciativas. Mas no Brasil, não vemos isso. Por quê, #brasiu? Se alguém souber de iniciativa similar aqui, me conte!

Advertisements

7 thoughts on “Os senadores americanos te respondem. E os brasileiros?

  1. Bila, primeira vez aqui. Não sei se dei sorte, mas frequentemente consigo debater com minha deputada federal. Não é a mesma coisa que um senador, óbvio, mas é uma luzinha no fim do túnel.

  2. Que bom! Alguns respondem: José Serra, Tarso Genro criou o Gabinete Digital, acho que Marina Silva responde de vez em quando, Plínio Arruda responde bastante… Mas a diferença conceitual desta ferramenta acima é que as perguntas mais votadas é que são questionadas aos senadores (ou seja, o senador não ignora perguntas a seu bel prazer) e as respostas mais votadas são apresentadas para todo o público, é possível votar na resposta do senador. Além disso, o Google em parceria com governos tá acontecendo no mundo todo, mas o Brasil tá dormindo pra isso. Infelizmente, o Brasil parece querer retardar a transparência e participação do cidadão o máximo que consegue.

    • A ideia é muito boa e deveria ser implantada, sem dúvidas. Inclusive é uma forma fácil de aproximar o cidadão das duas casas. Agora, serve pra gente pensar e discutir. Será que nós não temos culpa no cartório também? Talvez uns 20%? Digo isso porque uma minoria da população se preocupa efetivamente em cobrar dos seus políticos. E isso teoricamente seria mais fácil com a internet.

      Óbvio que é uma via de mão dupla. Se eu escrevo pra minha deputada, quero ler uma resposta. A partir do momento que nossos representantes começarem a receber milhões de e-mails, a obrigação de uma resposta começa a ficar maior.

      Essa discussão é boa e longa. :)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s